quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O Corretor de Imóveis alcançando o Mercado Imobiliario Internacional


Prezados, sempre há a necessidade de se atualizar. Devemos estar sempre atentos ás novidades para que possamos nos mostrar profissionais. 
O Blog Corretor e Mercado procura informações relevantes para a nossa profissão.

Sucesso
 
Há uma necessidade de preparação intelectual para lidar com estrangeiros, observando os seus costumes e a forma de atuar em outros países.

Embora os profissionais do Mercado imobiliario tenham ciência que os grandes eventos esportivos abrirão portas para um novo filão de mercado, somente os mais qualificados ganharão espaço e diferenciais competitivos. Como o corretor de Imóveis do DF deve se preparar para atender e buscar conexões internacionais? Sobre este assunto, conversamos com o presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Distrito Federal (CRECI-DF), Hermes de Alcântara Filho, presença confirmada no Corretor Global edição Brasília.
O evento ocorrerá no dia 30 de agosto, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a partir das 8h. As inscrições são gratuitas e para fazer parte da geração de corretores globais, basta acessar o site www.corretorglobal.com.br e preencher o cadastro.
A conexão com o mercado internacional tem proporcionado novas oportunidades para o corretor de imóveis ampliar sua atuação. Que estratégias são indicadas para o corretor conquistar este nicho de mercado?
Fundamentalmente, antes de ser um profissional com anseios internacionais, ele tem de ser uma pessoa preparada para os desafios dentro e fora do nosso país. Há uma necessidade de preparação intelectual para lidar com estrangeiros, observando os seus costumes e a forma de atuar em outros países; é importante falar outro idioma, preferencialmente o inglês, pela sua internacionalização; é salutar conhecer a legislação imobiliária internacional e a do país de interesse, questões tributárias, percentuais de comissionamento, para realizar negócios com bom nível de segurança e rentabilidade; é imprescindível relacionar-se com colegas estrangeiros para compartilhar projetos e interesses, e também para ser lembrado quando cogitar-se um negócio em sua área de atuação.
Quais as ações da entidade para aumentar esta conexão com o mercado internacional e fomentar relacionamentos globais?
Estamos investindo muito em formação e aperfeiçoamento e estimulando os corretores do Distrito Federal a se desenvolverem tecnicamente e serem verdadeiros especialistas em nosso ofício. Temos percebido interesse mútuo, o que nos motiva a desenvolver projetos cada vez mais audaciosos. Em parceria com a Associação de Corretores de Imóveis (ACI-DF), promovemos cursos de especialização em vários assuntos. Outro exemplo e de mãos dadas com a Universidade de Brasília, criamos o CRECI Idiomas, que oferece cursos de várias línguas a preços módicos. Eventos como o Encontro Brasileiro dos Corretores de Imóveis (ENBRACI) e o Congresso Internacional do Mercado Imobiliário (CIMI), promovidos pelo Sistema COFECI-CRECI têm também, como objetivo principal, ampliar os horizontes dos intermediadores imobiliários, sob o ponto de vista técnico. O CIMI, em especial, tem o objetivo de debater tendências; divulgar projetos relevantes para o segmento; analisar o futuro e direcionamentos do mercado imobiliário brasileiro e global; proporcionar o estreitamento do relacionamento entre investidores, construtores e incorporadores; e promover o intercâmbio de informações sobre o cenário imobiliário local e global.
Quais as mudanças mais significativas que o Sr. observa no mercado imobiliário do Distrito Federal?
O momento hoje é de estabilização e não, necessariamente, de baixa ou queda de preços. O que estamos vivendo é uma desaceleração do crescimento, fato novo, depois de navegarmos alguns anos em mares calmos, com ênfase na baixa elasticidade do produto imobiliário. Sob o ponto de vista conjuntural, durante cinco ou seis anos, vivemos uma atmosfera em que havia uma alta demanda reprimida por imóveis, interesse do mercado nacional e internacional por empreendimentos em Brasília e a expansão imobiliária de algumas regiões administrativas do Distrito Federal. 
Em 2012, vivemos um novo ciclo, com percentuais mais modestos de crescimento, porém, com a mesma solidez e vitalidade de um dos mercados imobiliários mais promissores do país. Estamos certos do caminho a ser seguido e convictos de que investir em imóveis é sempre o melhor negócio.
Para muitas capitais, eventos como a Copa do Mundo de 2014, podem servir como ponte para atrair investidores internacionais. Com várias opções no mercado brasileiro, que ações são necessárias para que o mercado imobiliário de Brasília se destaque e conquiste este público?
O Distrito Federal conta com muitas peculiaridades: a maior renda per capita do Brasil; uma das maiores demandas reprimidas por imóveis do país; um dos melhores percentuais de rentabilidade do mercado internacional; e abundante oferta de crédito. O que, de fato, precisamos fazer é reverberar essas informações internacionalmente, usando a criatividade e o espírito empreendedor na preparação de novos projetos comerciais, convidando os colegas estrangeiros a realizar lucrativas parcerias.

Fonte: Redimob

2 comentários:

  1. Encontrando Imóveis

    Anuncie seu imóvel gratuitamente!

    www.encontrandoimoveis.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito bom ver o espaço que os corretores estão ganhando no mercado mundial!!

    ResponderExcluir